data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

terça-feira, 22 de julho de 2014

Bem Estar da cabeça aos pés, 10 toques de energia!

Usando a ponta dos dedos ou a palma das mãos, você pode equilibrar os canais de energia espalhados pelo corpo e ganhar bem-estar da cabeça aos pés

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

corpo

O que nós, ocidentais, denominamos e conhecemos por doença e cura, os orientais entendem como desequilíbrio e reequilíbrio. “Para eles, uma dor ou uma enfermidade no corpo físico surge quando há um desarranjo no nosso campo energético, que, por sua vez, tem relação com as emoções, os sentimentos, os pensamentos e com o modo de vida”, explica a psicóloga, terapeuta holística e especialista em shiatsu, Tania Resende, de São Paulo. Segundo ela, a medicina oriental acredita que cuidar do todo (corpo e emoção) é fundamental, mas quando a dor ou a doença já está instalada, é importante cuidar primeiro do desconforto. “Consequentemente, os meridianos, locais onde circulam a energia, também serão restaurados. Pois tudo está vinculado”, explica Tania, que organizou uma sequência de dez passos de automassagem (envolvendo o corpo todo) utilizando shiatsu, técnica japonesa de reequilíbrio energético. “Shiatsu significa pressão com os dedos e tem o mesmo objetivo da acupuntura. A diferença é que a segunda técnica atua nos pontos de energia do corpo por meio de agulhas”, esclarece. Em ambos os casos, os estímulos, além de tratar dores e outros sintomas, são ferramentas de bem-estar e prevenção. “Acessando esses pontos, cuidamos para que todos os canais de energia estejam sempre equilibrados, fluindo bem e levando energia aos pontos carentes”, diz Tania. Se o pescoço está, por exemplo,com a musculatura tensa, a energia não circula. Fica bloqueada ali e passa a afetar os pontos próximos, que ficam sem energia. Ou seja, travou ali, faltou acolá. “Um ponto em desequilíbrio repercute no corpo todo. Por isso, o ideal é que a automassagem seja feita todos os dias. Quando os meridianos são estimulados, destravam-se as comportas e os rios de energia fluem bem”, frisa a terapeuta. A série apresentada a seguir pode ser feita por você a qualquer momento e em qualquer lugar – de preferência, sentado. Se não for possível realizar toda a sequência, perceba aquelas regiões do corpo que estão mais doloridas ou cansadas e cuide delas – começando sempre da cabeça em direção aos pés. Com o tempo, a técnica traz um tal autoconhecimento corporal que, dependendo do momento, você vai sentir a necessidade de um estímulo mais suave ou profundo. “Um bom norteador é: a pressão nunca deve chegar ao nível de você sentir dor”, avisa a psicóloga. Experimente! O resultado é uma sensação gostosa de relaxamento e disposição.
fonte: http://casa.abril.com.br