data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Complexo de Inferioridade!!

Porque nos sentimos diminuidos diante de certas pessoas?


O termo tão popular “complexo de inferioridade ” foi cunhado na psicanálise por Freud . Hoje não o usamos mais, pois a palavra “complexo” sugere todo um sistema envolvido, o que não acontece de fato. O mais correto seria  sentimento de inferioridade . Alguns acontecimentos passam informações errôneas sobre nosso valor como seres humanos, o que resulta em comportamentos introvertidos que, além de causar boas doses de sofrimento emocional, causa muita limitação na vida social, profissional e pessoal. As situações formadoras de sentimentos de inferioridade são todas aquelas onde a pessoa se percebe incapaz, como por exemplo (apenas um exemplo dentro de todo um universo de vivencias negativas), a família explosiva.




 O pai, mãe, ou qualquer pessoa significativa da infância que resolve as questões dentro de casa pelo caminho do “grito”, oferece um ambiente onde a criança nunca se sente apta a entender como deve proceder, pois diante de pessoas explosivas
parece que nunca conseguirá falar ou fazer a coisa certa. Juntamente com esta sensação de estar sempre errado surge o significativo sentimento de inferioridade. Ao longo da vida este sentimento aparecerá toda vez que estiver se relacionando com pessoas que de alguma forma lembram o pai (mãe, ou seja lá quem tenha sido o explosivo na vida desta pessoa).Sabendo disso entendemos o porquê de algumas pessoas sentirem tanta dificuldade em se relacionar com seus chefes.

 Pois qualquer pessoa que lembre, mesmo que vagamente, a posição hierárquica superior na qual o pai se colocava, será o gatilho para que surja o forte sentimento de inferioridade. Perceba que nem sempre este chefe será parecido com seu pai. Muitas vezes a única similaridade é a simples posição de ser a pessoa que organiza o ambiente (função tanto do chefe como do pai). O resultado deste sentimento de inferioridade é que você pode ter atitudes diante de seu chefe que na realidade são respostas ao comportamento de seu pai, e o “coitado” do chefe não tem nada a ver com isso. Outras vezes este chefe é igualzinho à seu pai. Ele é outra pessoa explosiva em sua vida. Aí a coisa fica pior ainda, pois você já teve o estresse de lidar com seu pai, não saiu vencedor, se sentiu inferior e agora surge outra pessoa que exige de você o mesmo domínio que não teve em épocas anteriores. O resultado pode ser um pedido de demissão por não conseguir lidar com este chefe. Pedir demissão numa situação dessa não é a melhor saída. O ideal seria você aproveitar esta oportunidade para, de uma vez por todas, vencer seu sentimento de inferioridade e superar a si mesmo. O caminho para vencer a inferioridade  será treinar a melhor flexibilidade cognitiva possível, e resignificar o passado, mesmo que doloroso, para finalmente dar à sua mente uma chance receber o apoio e reconhecimento que você merece.


fonte: http://www.marisapsicologa.com.br