data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

E, pra que tanta tristeza?


Você sabe dizer quais são os motivos de sua tristeza hoje em sua vida? Se não há nenhuma e tudo está bem, permita-se ficar cada vez mais, mas se está sempre triste, chorando, lamentando-se que nada dá certo, é preciso parar e pensar o que está acontecendo.




Você pode fazer uma pergunta simples: "O que se passa dentro de mim?" Com certeza a resposta não será tão simples e você poderá até fugir de ouvi-la, mas se continuar fugindo, tudo continuará como está. E até quando conseguirá suportar esta tristeza? Será que seu corpo já não está dando sinais que não está bem?

Será que não tem sentido dores pelo corpo como se tivesse passado dentro de uma máquina de moer carne? Será que não está na hora de enfrentar o que está dentro de você e responder essa pergunta com sinceridade?

A única maneira de mudar alguma situação é identificando-a e, principalmente, saber de quem depende a mudança. Algumas vezes o motivo de sua tristeza pode ser a falta de atitude de alguém. Será que você pode fazer algo ou depende apenas do outro querer ou não mudar? Você pode escolher entre esperar mais um pouco ou se afastar. Pode somar mais frustrações, insatisfações, doenças ou ir em busca do que quer para você. Ou você pode fazer algo para modificar a realidade? Se pode, o que poderá fazer efetivamente? Você só não pode se acomodar, cruzar os braços e nada fazer a não ser reclamar. Não pode também se sentir incapaz de fazer algo, colocando sua autoconfiança lá embaixo, principalmente em situações em que não há o que fazer. Em alguns momentos somos realmente impotentes perante algumas situações, nada podemos fazer. Nesses casos, o melhor mesmo é saber aceitar e não confundir impotência com falta de capacidade.


Você pode estar insatisfeito por inúmeros motivos que nem sabe quais são. O mais indicado é identificar um por um, pois só assim poderá agir. Se sua cabeça está uma confusão, tente escrever o que está sentindo, sem se preocupar com nada, apenas deixe seus sentimentos fluírem. Importante: não julgue, não critique ou justifique, apenas escreva o que sente, pois sentimento não tem certo e errado, e todo sentimento deve ser respeitado. Escreva o que tem te deixado triste. Escrever a fará reconhecer os motivos e pensar melhor o que poderá fazer. O que tem te causado tanta dor? Tanta tristeza? É algo dentro de você? Algo fora? Os dois? Será que você não está fazendo isso com você mesma ao permitir que alguém te faça sofrer tanto? Se deseja alívio do seu sofrimento comece o pensar sobre sua vida. Está como gostaria ou muito longe do que imaginou um dia viver? Qual é a distância? Será que você mantém um relacionamento que te faz sofrer por medo de ficar só?

Será que você não está esperando o reconhecimento de alguém pelo que você faz e não ouve absolutamente nada? Ou será que não deseja receber aprovação por suas atitudes e só recebe mais críticas? Está querendo sempre agradar as pessoas, deixa suas coisas de lado, sente dificuldade em falar "não" e depois se sente sobrecarregada e injustiçada pela falta de consideração? E onde ficou a consideração por você mesma? O respeito por seus próprios sentimentos?

Algumas pessoas parecem sabotar as oportunidades de uma vida feliz, e acabam por permitirem-se fugir de suas mágoas criando defesas que em longo prazo podem fazê-las sofrer muito mais. Por que comer em excesso quando está triste, magoada? Não está na hora de pensar o que mais pode te dar prazer além de comer? A maior fonte de tristeza geralmente se encontra nos relacionamentos afetivos. São relações sem prazer e com muita subnutrição emocional. Mas será que vai adiantar devorar um pacote de bolachas? Ou uma barra de chocolate? Ou será que você se satisfaz com tão pouco? Não acredita que merece mais? É claro que merece!

É preciso antes de tudo reconhecer a existência da insatisfação em sua vida para depois buscar como agir. É preciso coragem e um elevado amor por você mesma para enfrentar cada um de seus problemas em vez de fugir deles. Ninguém pode cuidar de sua vida por você e seus problemas não vão desaparecer a menos que você decida resolvê-los. Sem esforço e compromisso com você mesma ficará cada vez mais difícil acreditar que você consegue. Deixe de lado a crença de que você não é capaz, que é fraca. Você não é! Investigue o que ocorre dentro de você e em sua vida e prepare-se para escolher um caminho de paz. É possível se quiser realmente mudar seus sentimentos, mudar sua vida. Não demore em fazer algo por você, ou irá escolher continuar como está? Quero acreditar que não!


Por:
Rosemeire Zago