data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Como tratar bem as pessoas

Quando pequenos nossos pais nos ensinam a tratar bem as pessoas e com educação.
Aos poucos vamos descobrindo como é tratar bem o próximo, em meio da família  mesmo podemos descobrir algumas atitudes que não são muito bem aceitas pelo próximo, a partir daí começamos a criar nossa regra de convivência.

Com a correria do dia-a-dia as pessoas ficam estressadas, 
pelo motivo de não terem tempo de dividir ou aliviar as tensões, se achando no direito de maltratar e faltar com respeito ao próximo.
Atitudes como esta que afastam as pessoas umas das outras naturalmente, por que ninguém gosta de ser maltratado ou tratado com frieza quando se ostra educado.
Não precisa muita coisa para se mostrar educado, basta dizer ao menos bom dia, boa tarde ou boa noite com um sorriso no rosto já é o suficiente para os demais perceberem que tem uma educação.
Nunca se deve esquecer como diz a mamãe das palavrinhas mágicas, elas principalmente devem fazer parte do nosso cotidiano, pois cm elas podemos ser uma pessoa mais educada e os demais perceberam que somo educados e desejamos bem ao próximo.
Quando for tratar mal uma pessoa pense antes de falar, se coloque no lugar dela e verá o quando é ruim ser mal tratado, e o próximo não ter um pingo de respeito por você.
Então seja educado para também receber educação, não adianta nada cobrar do próximo uma atitude que você mesmo não possui.




terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Vida e Saúde » Vida e Saúde Conheça os produtos que mais causam intoxicação alimentar


Patricia Zwipp
Engana-se quem pensa que os surtos de doenças transmitidas por alimentos (DTA) são exclusivos do verão. Podem ocorrer em qualquer época do ano e causar falta de apetite, náuseas, vômitos, diarreia, dores abdominais e febre, além da possibilidade de atingirem o fígado (hepatite A) e as terminações nervosas periféricas (botulismo). Há um registro médio de 665 surtos por ano no Brasil, com 13 mil doentes, de acordo com o Ministério da Saúde. Por isso, é importante ficar atento à alimentação.

Entre os produtos que mais provocaram problemas no País, segundo a Secretaria de Vigilância em Saúde, estão ovos crus e mal cozidos (22,8%), carnes vermelhas (11,7), sobremesas (10,9%), água (8,8%), leite e derivados (7,1%). Uma pesquisa do Centro para Ciência no Interesse Público dos Estados Unidos, divulgada no blog Well, do jornal The New York Times, aponta os 10 principais vilões de lá nessa ordem: ovo, atum, ostra, batata, queijo, sorvete, tomate, brotos e frutas vermelhas.
Existem mais de 250 tipos de DTAs e a maioria é causada por bactérias e suas toxinas, vírus e parasitas. A lista de condições que favorecem a contaminação conta com erros de higiene pessoal, preparo com muita antecedência das iguarias e refrigeração inadequada.
Alguns gestos simples ajudam na prevenção, como lavar bem as mãos com água e sabão antes de preparar as refeições, verificar se os utensílios da cozinha estão limpos e checar o prazo de validade dos produtos.
Confira abaixo dicas específicas para cada tipo de alimento, apontadas pela nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do curso de nutrição do Centro Universitário São Camilo, de São Paulo:
Aves e ovos: As aves apresentam em seu sistema digestório a bactéria Salmonella, que pode contaminar o ovo e a carne. Sua eliminação depende da maneira de preparo do alimento. O ovo deve ser cozido ou frito, até que a gema fique dura. A carne tem de estar ao ponto ou bem passada.
Peixes e frutos do mar: Antes de consumi-los, observe o aspecto e o odor. Se notar algo diferente, assim como sabor estranho, despreze-os. Coloque-os sempre em local refrigerado, sem mantê-los por muito tempo em temperatura ambiente. Na hora de comprar frutos do mar, preste atenção na pessoa que os vende. "Se o manipulador estiver com roupas sujas, mãos, barbas e unhas compridas, prefira comprar o produto de outro fornecedor."
Frutas, verduras e legumes: Antes de consumi-los, deixe-os em solução de água com cloro (1 litro de água e 1 colher de sopa de cloro) por cerca de 15 minutos. Depois, lave-os com água potável. Há também alguns produtos industrializados específicos para higienização desses alimentos, que são práticos e seguros.
Cereais: A bactéria B. cereus pode ser encontrada em cereais, como arroz, farinhas e temperos secos. O cozimento em vapor sob pressão, a fritura e o ato de assar em forno a temperaturas superiores a 100º C a elimina. Se notar sinais de bolor, despreze todo o alimento. "Não adianta desprezar somente a parte que está embolorada, porque, provavelmente, todo o produto já está impróprio ao consumo."
Água: A opção potável, filtrada ou mineral, é a melhor, tanto para beber quanto para cozinhar. Caso use a água de torneira, a dica é fervê-la.
Leite: O risco maior está em consumir leite do mercado informal, já que não recebe tratamento para esterilização e conservação. A recomendação da nutricionista é consumir os do tipo longa vida, que, quando abertos, precisam ser armazenados na geladeira (por até três dias) ou como indicar o fabricante.
Derivados do leite: É preferível comprar os industrializados em vez dos caseiros. Quando quiser saborear sorvetes de massa, vendidos por quilo, fique atento aos pegadores que ficam na água. "Devem estar em água limpa e ser trocados constantemente."
Enlatados: O consumo de enlatados pode ocasionar o botulismo, transmitido pela toxina do Clostridium Botullinun, que, além dos sintomas gastrointestinais, pode causar problemas neurológicos. Para prevenir, verifique as latas e vidros. Se estiverem estufados ou, se ao abrir, observar sinal de presença de ar, descarte o alimento.

Pesquisa Site Terra



quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Lixo Extraordinário (2009) - TRAILER OFICIAL

Toy Story 3 trailer Dublado-Br

Trailer legendado de A Origem [Inception], com Leonardo DiCaprio - HD

Animal Kingdom - Official Full Length Trailer

Blue Valentine - Trailer (áudio original).mp4

Minhas Mães e Meu Pai (2010) Trailer Oficial Legendado.

127 Hours Trailer 2010 HD

O Vencedor

Rabbit Hole - Trailer (áudio original).mp4

Bravura Indômita - Trailer

Cisne Negro - Trailer legendado

"O Discurso do Rei" vence SAG

VEJA Cinema: A Rede Social (The Social Network)

Inverno da Alma (Winter's Bone)

Pare e pense!

A maioria das pessoas tem comportamentos e crenças que só atrasam sua vida, mas não percebem isso.

 

Outro dia assisti uma palestra do Arnaldo Jabor, na qual ele falava sobre a preguiça de pensar (no sentido de filosofar) que a maioria das pessoas tem. Disse ele: “Neste mundo 95% das pessoas não pensam, 4% pensam que pensam e o 1% pensa por todos – e já não agüenta mais”.
Eu não me arriscaria a dar uma estatística sobre o assunto, mas concordo inteiramente que a capacidade de interpretar a realidade anda muito em falta por aí. Tanto é que a maioria das pessoas tem comportamentos e crenças que só atrasam sua vida, mas não percebem isso. Em vez de refletir sobre o que está dando errado e mudar, continuam repetindo o mesmo script. Repetem em outros cenários, com outras pessoas e situações, mas repetem.
Quantas pessoas você conhece não se acertam no trabalho? Vivem mudando de emprego e continuam insatisfeitas, reclamando que é impossível se dar bem nas empresas de hoje? Quantas pessoas pulam de relacionamento em relacionamento e se queixam de que são os outros que não querem nada sério? Quantas botam nos outros a “culpa” pelos problemas e situações difíceis que estão vivendo?
Você mesmo, reflita agora: que dificuldades tem encontrado sistematicamente na sua vida? Que comportamentos ou crenças podem estar criando os problemas que tanto o transtornam?
Se as pessoas deixassem de viver no piloto automático (99% da população segundo o Jabor) e se decidissem a pensar (pensar na vida, nelas mesmas, no mundo em que vivem, que é o que faz apenas 1%) tenho certeza de que encontrariam as soluções para os seus problemas. Como eu sempre digo, “nada muda se você não mudar”. Isso é profundo! É filosofia pura. Pense e verás!
Agora com licença, fui pensar.