data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Traição

A traição é provavelmente uma das dores mais difíceis de suportar e ultrapassar. Seja num relacionamento conjugal, seja entre amigos, seja de que maneira for, nunca deixa de ser uma espécie de golpe invisível, porém, não menos doloroso.
A pessoa traída fica marcada para sempre, fragilizada, como se alguém tivesse queimado o seu sistema emocional e o pior de tudo, é que por norma carrega sentimentos de culpa, como se a outra pessoa tivesse traído a sua confiança por não ter alternativa, já que viver consigo, ou simplesmente ser seu amigo era “insustentável”.
Trair é um traço de carácter que nada tem a ver com a pessoa traída, mas com a incapacidade do traidor em assumir responsabilidades, compromissos, de entender o quanto fere o seu próximo com os seus esquemas e mentiras. O traidor é alguém insatisfeito consigo próprio e joga com os sentimentos das pessoas, alimentando-se da adrenalina do secretismo e das meias palavras. Pensa que tem tudo controlado, quando na verdade ele próprio é um ser descontrolado! A menos que cresça emocionalmente, será sempre infeliz.
Para quem namora, há algumas características que deve observar para perceber se está perante um potencial traidor, ou traidora:
Mentiras: A pessoa que mente com alguma frequência, mesmo que sejam “mentiras inocentes”, (se é que existem), demonstra que não tem quaisquer problemas em enganar os outros e forjar situações. Se o faz aos outros, um dia também lhe fará si, não tenha dúvidas.
Se for casado(a): Caso esteja a viver uma relação amorosa com alguém que ainda é casado, ou seja, se é amante de alguém, nunca se esqueça que tudo o que essa pessoa lhe diz e lhe promete, um dia também o disse e prometeu a outra pessoa. E não se deixe enganar com a história do “estávamos destinados”, porque a melhor maneira de prever um comportamento futuro é analisando os comportamentos passados.
Abuso Verbal: Se volta e meia sente que está a ser gozada(o), minimizada(o) e que aos poucos está a viver em função dos caprichos do outro e a perder a sua identidade, nem pense casar! Se já estiverem casados, lembre-se que estes sãos os primeiros sinais de alguém que pretende controlar a situação e deixar o outro numa posição de dependência e indefesa. Imponha-se e nunca deixe de ter os seus amigos, nem de fazer o que gosta. Quem nos ama, também respeita as nossas escolhas e a nossa integridade.

Se entretanto ele ou ela já foram embora e sente que o seu mundo desabou, nunca se esqueça que acabou de se livrar de um traidor, ou de uma traidora e que a culpa não é sua! Acredite que podia ser uma das pessoas mais belas e bem sucedidas do mundo que iria ser traída(o) na mesma, porque como já disse, tem a ver com a imaturidade e falta de carácter do outro.
Nunca é preciso trair. Nem sei o que é mais feio, se trair o marido, ou esposa, se trair um amigo… é feio, é uma atitude cruel e egoísta. Limpe as suas lágrimas, levante-se, recomece e sinta-se feliz por ser alguém de confiança!