data='blog' name='google-analytics'/>

Seguidores

sábado, 17 de julho de 2010

Lageano cai de cachoeira de 60 metros no Chile e passa dois dias gritando por socorro Jovem de 23 anos deve desembarcar na noite desta sexta-feira em Florianópolis

Um jovem de 23 anos natural de Lages sobreviveu a um acidente grave no Chile. Geraldo Correa Bastos Junior, o Geraldinho como é conhecido na cidade, visitava uma cachoeira em Molina, distante cerca de 300 quilômetros da capital chilena, Santiago, quando despencou de uma altura de 60 metros. Com fortes dores e sem conseguir se mexer, o rapaz passou dois dias no local até ser resgatado.

O acidente foi no último domingo. Geraldinho visitava a parte de cima da cachoeira Velo de la Novia, em Molina, quando escorregou e caiu lá embaixo. Como estava sozinho, o jovem passou o resto de domingo e toda a segunda-feira sozinho.

O catarinense sofreu com o frio e, até mesmo, com uma nevasca. Segundo o pai, Geraldo Correa Bastos, que é juiz da 1ª Vara Criminal em Lages, o rapaz passou o tempo todo pedindo por socorro, mas somente na noite de segunda-feira uma pessoa que passava pelo local escutou os gritos.

O  resgate foi feito por rapel, e Geraldinho foi conduzido ainda na segunda à noite ao hospital. Na noite seguinte, seu pai, em Lages, soube do acidente por telefone e já na quarta-feira seguiu para o Chile.

Lá, o magistrado procurou a embaixada brasileira para agilizar a transferência do seu filho para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, mas a interferência governamental não foi necessária, já que os médicos chilenos liberaram o rapaz para continuar o tratamento em sua cidade, ao lado da família e dos amigos.

O jovem está consciente e falando, mas ainda está com os pés inchados e não consegue caminhar. Pai e filho embarcaram na tarde desta sexta-feira em Santiago com destino ao aeroporto de Guarulhos (SP). Logo em seguida, pegariam outro avião para Florianópolis, onde desembarcariam na noite desta sexta. A chegada em Lages está prevista para sábado à noite.

— É incrível, não sei como ainda estou com o meu filho. Foi um milagre — disse o pai.